Lifelong Learning: como estimular a aprendizagem contínua nos colaboradores?

7 minutos para ler
E-book desenvolver líderesPowered by Rock Convert

As mudanças decorrentes da transformação digital têm exigido uma adequação rápida e uma aprendizagem contínua por parte dos colaboradores. Nesse contexto, o lifelong learning é um excelente aliado da educação corporativa.

O termo em inglês significa “aprendizagem vivenciada por toda a vida” e o processo defende que o saber é uma necessidade atemporal de todo ser humano. Ou seja, ele não pode se concentrar nos estudos formais ou necessidades específicas apenas.

Por isso, quando você implanta o processo de aprendizagem contínua na sua empresa, além de melhorar a capacitação dos seus colaboradores, também estimula o desenvolvimento constante de novas habilidades.

Nesse artigo, esclareceremos melhor sobre o conceito de lifelong learning, quais seus principais benefícios para as empresas e como tirar proveito desse processo. Quer descobrir? Então, acompanhe!

O conceito de lifelong learning

Por anos, o processo de aprendizagem foi sempre o mesmo. As pessoas estudavam para uma área e depois seguiam carreira colocando em prática o conhecimento acadêmico. Porém, com a era digital, novas tecnologias são inseridas no mercado em uma velocidade absurda, trazendo desafios constantes para um novo cenário.

Para lidar com as dificuldades da transformação digital, é preciso quebrar paradigmas e isso só será possível ao adotar um aprendizado por toda a vida, que começa desde à infância mas, não se pode parar.

Lifelong learning traz o conceito de que o formato tradicional da educação é insuficiente diante dos novos desafios do mercado, uma vez que os modelos de ensino não conseguem acompanhar essas mudanças.

Existe uma necessidade emergente e contínua de aprendizado por meio de outros formatos depois da formação profissional.

Os 4 pilares da aprendizagem contínua

A LLCQLifelong Learning Council Queensland, organização que promove esse conceito, defende a necessidade de 4 pilares de educação para o futuro. Explicaremos abaixo sobre cada um deles.

Aprender a conhecer

É necessário reter o conhecimento adquirido e, para isso, a pessoa precisa ter prazer pelo assunto. Quando ela tem interesse, passa a exercitar a memória e a atenção, multiplicando o seu saber. Isso é possível ao combinar o aprendizado de uma cultura geral com estudos mais aprofundados e pontuais, abrindo espaço para novos conhecimentos por toda a vida.

Aprender a fazer

Ainda que a teoria seja fundamental para o processo de aprendizagem, é por meio da prática que o indivíduo vai exercitar o que aprendeu até que o novo conhecimento se torne um hábito. Sendo assim, o colaborador precisa realizar tarefas que desenvolvam as habilidades comportamentais necessárias para o trabalho.

Aprender a conviver

Os seres humanos têm muito a aprender uns com os outros e, por esse motivo, saber se relacionar é fundamental. É preciso lidar com as adversidades, entender a percepção do outro e resolver conflitos para que a troca de aprendizado aconteça.

Aprender a ser

O desenvolvimento humano também é um importante pilar para elevar conhecimentos. Quando a pessoa tem autonomia para estudar coisas novas e ser disruptiva, agrega valor à sociedade por meio da inovação. Sendo assim, é preciso estimular esse potencial independente.

A importância dessa prática para os colaboradores

De acordo com a pesquisa O Futuro do Trabalho, metade das profissões que vemos hoje no mercado poderão ser extintas nos próximos 30 anos. Logo, a formação acadêmica não fornece nenhuma garantia para que o colaborador permaneça nesse novo mercado.

A aprendizagem contínua estimula o desenvolvimento desse conhecimento que, apesar de ter começado na educação tradicional, precisa ser estimulado por outros meios à medida que essas necessidades são descobertas. Trata-se de uma luta pela sobrevivência no mercado em meio aos impactos da transformação digital.

Inclusive, muitos recrutadores já têm buscado essa habilidade de aprendizagem ainda no processo seletivo, uma vez que as empresas precisam lidar com assuntos inovadores. Portanto, o lifelong learning prepara esses profissionais para serem adaptáveis.

Os benefícios do lifelong learning para as empresas

aprendizagem contínua

À medida que tendências inovadoras são inseridas no mercado, a empresa precisa se adequar rapidamente a elas para se manter e, até mesmo, utilizá-las como diferencial competitivo. Então, a educação continuada proporciona à gestão esse apoio, uma vez que os colaboradores se atualizam rapidamente conforme o cenário atual.

Quando a empresa tem um processo de aprendizagem contínua, investe na qualificação constante dos seus próprios profissionais. Isso colabora na retenção de talentos, aumento da proatividade e melhora do clima organizacional — pois, o colaborador se sente motivado a aperfeiçoar seu desempenho constantemente.

O processo para a implantação da aprendizagem contínua

Com a inserção de novas metodologias de capacitação, como o uso de novas tecnologias, o processo de aprendizagem tem ficado mais efetivo e acessível às empresas. Um exemplo são os métodos diferenciados de ensino em cursos presenciais, buscando cada vez mais a aplicação do conhecimento adquirido, como também o e-learning, como cursos à distância e fóruns online para troca de aprendizado.

Quando a organização tem uma cultura de ensino , consegue aproveitar a interação do colaborador para ampliar o aprendizado, utilizando novos formatos na aquisição de conhecimento. Isso torna o lifelong learning acessível e prático. Por isso, o papel da gestão é fundamental, como veremos a seguir.

Qual o papel do líder na educação continuada?

Para criar e manter uma base de profissionais capacitados, é preciso que todos estejam alinhados com esse objetivo. E, como líder, tudo precisa começar em você. Portanto, participe de PDL-Programas de Desenvolvimento de Lideres, afinal, é preciso adotar posturas que colaborem com essa cultura de aprendizagem.

Também é preciso aperfeiçoar cada vez mais competências tão essenciais à gestão. Assim, invista em aprendizados para desenvolver habilidades como:

Faça, ainda, um levantamento das competências que precisam ser aperfeiçoadas na sua equipe. É possível criar atividades com foco nos conhecimentos, habilidades e atitudes essenciais para as necessidades da empresa.

Como aplicar a aprendizagem contínua com seus liderados?

É preciso que os colaboradores se sintam apoiados nesse processo. Diante disso, a escolha do ambiente para essa aprendizagem também é fundamental.

A empresa precisa fornecer os recursos necessários para estimular o raciocínio, a interação e a convivência entre a equipe. Esses elementos também estão inseridos nesse processo, como explicamos logo no início.

Mas também, ao planejar o formato de ensino, não se prenda, apenas, às metodologias convencionais, como cursos, apostilas e palestras. Conheça métodos inovadores que estimulam o aprendizado de maneiras diferentes, por exemplo:

  • gamificação;
  • Apps
  • trilhas de aprendizagem;
  • pílulas do conhecimento.

O lifelong learning criou uma quebra de paradigmas no processo educacional. A maneira como o conhecimento era transmitido antigamente, hoje já não é mais suficiente diante da era digital. Afinal, a inovação exige uma adequação rápida das empresas para acompanhar essas mudanças.

Por isso, ao estimular a aprendizagem contínua você incentiva os colaboradores a aprender por toda a vida. Assim, eles absorvem conhecimentos que ainda nem chegaram nas grades acadêmicas, compartilham o aprendizado com a equipe e mantém um processo constante para aperfeiçoar seu desempenho.

Como você pôde perceber, a educação é um processo essencial para a sua equipe, porém, também exige tempo e conhecimento. Então, que tal conhecer os treinamentos da InDepp? Entre em contato conosco e faça um diagnóstico agora mesmo!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.

-
WhatsApp Fale conosco!