Veja como identificar a Síndrome de Burnout e saber lidar com ela

5 minutos para ler

Muita gente, quando a vê, já sabe logo o que é. Porém, nem todo mundo sabe como identificar a Síndrome de Burnout. Esse é um distúrbio emocional causado por um esgotamento profissional e vários fatores contribuem para o seu surgimento.

Entre os principais sintomas estão as sensações de cansaço, irritabilidade, agressividade e exaustão que chegam a níveis extremos. A consequência de ter um ou mais profissionais nessas condições na empresa é ver a produtividade cair, além de um comprometimento da saúde dos colaboradores.

A seguir, vamos apontar os principais sinais que devem ser levados em consideração pelas empresas, com o objetivo de ensinar a identificar a Síndrome de Burnout. Continue a leitura para saber mais!

Isolamento

O isolamento ocorre quando uma pessoa não consegue se relacionar com as outras. Ela se fecha emocionalmente, tendo até mesmo dificuldade para manter boas relações profissionais, o que impacta o bom andamento dos trabalhos para todos.

É necessário, apenas, ter o cuidado para não confundir uma pessoa que gosta de privacidade e precisa de espaço para produzir melhor com aquelas que se isolam por estarem em sofrimento. A baixa produtividade e outros sinais associados ao isolamento podem ser uma forma de identificar a Síndrome de Burnout.

Faltas no trabalho

Faltar ao trabalho ocasionalmente pode ser necessário por uma série de razões: uma doença repentina, um compromisso pessoal ou familiar inadiável e até mesmo imprevistos como um acidente de trânsito.

No entanto, quando as faltas passam a ser frequentes e as causas não são devidamente justificadas, é possível que o distúrbio seja o responsável. Esse é um dos pontos mais importantes de se perceber nos colaboradores, pois faltas constantes indicam que o Burnout pode estar em um nível mais avançado.

Negatividade

Quando o colaborador está presente no local de trabalho, mas seus comportamentos, atitudes e falas são majoritariamente negativos — especialmente quando se fala a respeito do trabalho em si —, pode ser mais um sinal de que a síndrome está se desenvolvendo.

treinamento ser líder - treinamento de liderançaPowered by Rock Convert

Mais uma vez, é fundamental não confundir a troca saudável de ideias em reuniões, mesmo que os posicionamentos dos participantes sejam radicalmente diferentes, com uma negatividade associada a um distúrbio psicológico.

A negatividade influenciada por um problema psicológico está mais associada ao desinteresse sobre os assuntos de trabalho ou comentários frequentes sobre a impossibilidade de novos projetos darem certo. É importante, ainda, observar a associação desse sinal com os demais.

Agressividade

A agressividade é uma consequência do esgotamento físico e mental pelos quais uma pessoa que sofre da Síndrome de Burnout está passando. Pode ser, ainda, o passo seguinte ao isolamento e à negatividade.

Quando suas tentativas de se isolar são impedidas e seus comentários negativos são ignorados ou contrariados, muitas vezes, as pessoas se tornam agressivas em relação aos colegas. A irritabilidade é outro fator que pode estar associado ao Burnout.

Dificuldade de concentração

A dificuldade de se concentrar pode ser, também, um sinal de que a síndrome está se instalando. É natural que, em algumas ocasiões, as pessoas tenham problemas pessoais ou outros interesses que dificultem a total concentração no trabalho.

No entanto, quando essa falta de foco se torna constante e, aparentemente, não tem motivo, pode ser sinal de um distúrbio psicológico — que pode ser a Síndrome de Burnout ou outro transtorno.

Ações para lidar com a Síndrome de Burnout nas empresas

É fundamental que as empresas e líderes estejam preparados para lidar com esse tipo de situação que pode ocorrer com qualquer profissional. A retenção de talentos é um dos ativos mais fundamentais em um mercado competitivo e perder um colaborador qualificado e dedicado por uma dificuldade momentânea pode ser algo irreparável.

As principais ações que as empresas podem desenvolver para lidar com a Síndrome de Burnout são:

  • confortar o colaborador que está passando por essa situação com o apoio da liderança, bem como da área de Recursos Humanos ou de Gestão de Pessoas;
  • recomendar que o profissional busque auxílio médico especializado para superar o distúrbio;
  • oferecer uma licença médica até que o tratamento seja concluído;
  • promover um ambiente de trabalho saudável, incentivar a prática de exercícios, a alimentação saudável e proporcionar momentos de descanso e lazer são boas dicas.

Gostou do nosso artigo sobre como identificar a Síndrome de Burnout? Esperamos que tenha aprendido um pouco mais sobre esse tema bastante delicado nas organizações. Agora, que tal continuar com a gente e ler mais sobre como a empresa pode ajudar o colaborador no desenvolvimento de carreira?

E-book desenvolver líderesPowered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-
WhatsApp Fale conosco!