A liderança transformadora e ampliação de resultados

7 minutos para ler
E-book desenvolver líderesPowered by Rock Convert

Com ambientes organizacionais diversificados e um mercado bastante dinâmico, é necessário estar atento às estratégias para alcançar e ampliar os resultados do negócio. Essa missão requer um líder capaz de agir com maleabilidade, de forma diplomática e preditiva, inspirando toda a equipe a buscar novas conquistas. No entanto, este é o verdadeiro desafio da maior parte das empresas: estabelecer uma liderança transformadora.

Essa é a solução mais acertada para corrigir problemas como a avaliação de desempenho insatisfatória dos funcionários, desmotivação das equipes, alta rotatividade e até mesmo baixa produtividade em áreas isoladas da empresa. Um líder transformador é capaz de conquistar a confiança das pessoas e trabalhar a partir delas.

Se você quer entender melhor sobre esse conceito e descobrir como se tornar um líder transformador, fique conosco!

Quais são os tipos de liderança existentes?

Existem diferentes tipos de liderança, que podem impactar de diversas maneiras a atuação das equipes. É importante conhecer cada um deles, entender como funcionam e como afetam os resultados da empresa. Confira os principais deles!

Autoritários

Esse líder age de forma centralizadora, todas as decisões são tomadas por ele, com base no seu próprio julgamento e conhecimento. À equipe, cabe seguir regras predefinidas, com pouca abertura para questionar ou contribuir com ideias. É, de certo modo, uma liderança mais tradicional e rígida.

Por um lado, o líder autoritário consegue assegurar a rapidez na tomada de decisão, obtém um maior controle sobre os processos e mantém a equipe focada nas tarefas. Mesmo que seja sob pressão, os funcionários tendem a ser mais produtivos. Por outro lado, a equipe pode perceber o ambiente de trabalho como um espaço hostil, estressante e conflituoso.

Por isso, esse estilo é indicado apenas para aquelas situações onde um alto nível de controle é indispensável, como é o caso de novos funcionários, com pouca experiência e necessidade de alinhamento.

Liberais

Profissionais com uma alta maturidade e necessidade de autonomia certamente não se adaptarão ao estilo de liderança autoritário. Eles se sentem muito mais à vontade com líderes liberais, que têm uma atuação baseada na confiança. Essa liderança aposta que os profissionais sejam capazes de se autogerenciar, portanto, não precisam de tanto controle. Por isso, ele foca na organização do time, na delegação de tarefas e na motivação.

Isso gera uma liberdade maior para tomar decisões, descentralizando o poder, diminuindo a burocracia e atribuindo confiança às relações. No entanto, a falta de orientação e feedbacks podem comprometer a produtividade. Se o líder não se mantiver presente e com um posicionamento bem definido em relação à sua comunicação, pode perder o respeito da equipe.

Democráticos

Quem procura um estilo nem tão liberal, nem tão autoritário, precisa conhecer a liderança democrática. Esses profissionais incluem suas equipes nas decisões, permitindo que elas contribuam com críticas e sugestões. Eles se preocupam com a motivação do grupo, garantindo seu bem-estar, satisfação, comunicação eficiente e desenvolvimento.

Nesse modelo, as interações são muito frequentes, os liderados acabam se tornando mais produtivos e responsáveis, comprometendo-se com os resultados. No entanto, isso pode atrasar um pouco o processo de tomada de decisão e diminuir o controle sobre as tarefas. É um tipo de liderança indicado para equipes com maturidade profissional, propício para quem precisa de variedade de ideias e inovação.

Conheça ainda outro estilo: a liderança transformadora.

Quais são as características do líder transformador?

liderança transformadora

O líder transformador é aquele profissional com um interesse verdadeiro pelo desenvolvimento sustentável do negócio, ajudando a consolidar sua missão e a construir uma equipe devidamente comprometida com os objetivos coletivos. Esse estilo de liderança possui algumas características particulares, como:

  • clareza do propósito, com objetivos e valores bem fundamentados;
  • grande capacidade de comunicação, com feedbacks assertivos e escuta ativa;
  • respeito às pessoas, seus conhecimentos, experiências e necessidades;
  • habilidade para conciliar os interesses da empresa e os da equipe;
  • coerência no alinhamento entre os valores e os comportamentos diários;
  • motivação genuína para desenvolver pessoas e aperfeiçoar as habilidades do time;
  • aptidão para inspirar, orientar e ensinar pessoas;
  • desejo de aprender, crescer, melhorar a si mesmo e a equipe.

Você deve estar se perguntando: “tudo bem, mas como eu posso desenvolver todas essas competências?” Você já vai descobrir, mas, antes, entenda os princípios desse estilo de liderança e os benefícios que ele proporciona. Fique atento!

Quais são os princípios da liderança transformadora?

O desenvolvimento da liderança transformadora é identificado a partir do momento em que líder e equipe passam a trabalhar juntos, com igual motivação e objetivos, para melhorar os resultados do negócio. Para isso, adotam e desenvolvem práticas que aperfeiçoam os processos e possibilitam mudanças importantes, tornando esse o verdadeiro diferencial competitivo do negócio.

Para que a liderança seja, de fato, transformadora, é preciso seguir alguns princípios, como:

  • gestão estratégica de pessoas;
  • alinhamento de objetivos;
  • interesse pelo grupo;
  • autonomia e responsabilidade;
  • compartilhamento de informações;
  • desenvolvimento constante;
  • fomento à inovação e mudanças.

Só a partir disso é viável construir um ambiente em que líderes e liderados confiem mutuamente um no outro para ampliar os resultados do negócio.

Como ela beneficia a equipe e a empresa?

Como você viu até aqui, podem ser colhidos muitos benefícios desse tipo de liderança. Para que não haja dúvida, resolvemos elencar os principais deles, como:

  • melhor aproveitamento dos talentos;
  • reconhecimento do time de trabalho;
  • mais qualidade de vida dos funcionários;
  • redução do turnover;
  • maior engajamento e satisfação das equipes;
  • diminuição dos custos com demissões e recontratações;
  • agilidade na preparação de profissionais para ascender no organograma organizacional;
  • aumento da produtividade;
  • transformação positiva na cultura da empresa.

Com todos esses benefícios, é claro que a empresa acaba ganhando também em outros aspectos, como a ampliação dos lucros e o ganho efetivo de mercado.

Como se tornar um líder transformador?

Parece realmente incrível que, modificando apenas o estilo de liderança, seja possível conquistar tantas vantagens, não é mesmo? Você pode experimentar essa mudança na sua própria equipe!

Para se tornar um líder transformador, é necessário investir na sua preparação, capacitação e desenvolvimento. Para isso, é válido procurar as mais diversas soluções, desde treinamentos específicos para a gestão até cursos que ajudem a promover a inteligência emocional, por exemplo.

Além disso, existem diversas técnicas que também podem ser adotadas, como as tutorias, mentorias ou coaching. Toda e qualquer experiência pode ser uma forma de otimizar seu conhecimento e agregar valor ao seu estilo de liderança.

A construção desse novo modelo e das transformações no ambiente empresarial não acontecem do dia para a noite. No entanto, valem o esforço. Com a confiança do time de trabalho, o líder transformador é capaz de ensinar constantemente a partir do seu próprio exemplo, estimulando as pessoas a serem melhores nas suas atividades e a buscarem seu crescimento.

Se você quer saber como alcançar esses resultados e conquistar o estilo de liderança transformadora, entre em contato conosco e deixe-nos ajudar!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-
WhatsApp Fale conosco!