Saiba o que é a metodologia OKR e como ela pode ser aplicada pelo RH

7 minutos para ler
E-book desenvolver líderesPowered by Rock Convert

A definição de metas pode ajudar ou prejudicar uma empresa a alcançar seus propósitos. Errar a mão no estabelecimento desses objetivos pode afetar o clima organizacional e a motivação dos colaboradores. Por isso, a metodologia OKR tem auxiliado muitos negócios a melhorarem sua definição de metas.

Se você ainda não domina esse assunto e sente que precisa conhecê-lo melhor, fique conosco. Neste artigo, vamos explicar o que é a metodologia OKR e tudo o que você precisa saber para que o RH possa aplicá-la. Boa leitura!

O que é a metodologia OKR?

OKR é a sigla das palavras Objectives and Key-Results — objetivos e resultados-chave, em tradução literal.

Ela representa um sistema organizacional voltado para o alcance de resultados, geralmente expressos por meio de metas mensuráveis, ou seja, que podem ser avaliadas de acordo com uma unidade de medida. Servem para facilitar tanto o planejamento quanto a execução da estratégia de um negócio, já que traduz seus objetivos em desdobramentos acessíveis para todas as equipes.

Uma OKR é representada por um Objetivo e várias Key Results. O Objetivo é o resultado de negócio que precisa ser atingido, e os Key-Results são as metas, para você atingir o resultado, sempre quantitativos e de fácil medição. Os Key Results ao serem estabelecidos, devem ser:

  • específicos;
  • mensuráveis;
  • atingíveis;
  • relevantes;
  • temporais.

Assim, se os key results foram atingidos, significa que o objetivo estratégico foi alcançado, se eles não foram atingidos, então a empresa não alcançou seu propósito.

Por ser voltada para os resultados, essa metodologia é um modelo ágil de gestão, que preza pela simplicidade e clareza nos processos. Ainda, o método exige acompanhamento constante e alinhamento da execução para garantir a obtenção das metas.

Como realizar a sua implementação na empresa?

Metodologia OKR - como a RH pode implantar

Para implementar a metodologia OKR na empresa, é preciso começar definindo quais são os objetivos que o negócio deverá alcançar dentro de um período (geralmente, um ano). A partir disso, pode-se implementar OKRs trimestrais, que funcionam como marcos em direção ao objetivo anual.

Os OKRs anuais têm cunho mais estratégico, devem estar alinhados à missão e visão da empresa, e ser estipulados pela alta cúpula de gestão. Um bom exemplo disso é o objetivo de aumentar a rentabilidade da empresa. Já os objetivos trimestrais devem ser construídos em conjunto com os colaboradores, que definirão o método de mensuração dos resultados com base nos OKRs estratégicos. Nessa fase, entra a estipulação de todas as variáveis que afetam o lucro (exp: vendas, despesas, margem, etc), e o quanto cada uma deve crescer ou cair, para que a rentabilidade aumente ao final do período.

Além disso, é necessário fixar as metas mensais e semanais, que devem ser elaboradas tanto no nível coletivo quanto no individual. Assim, é preciso acompanhar e ajustar todos os key results de acordo com uma execução realista dentro das possibilidades da empresa. Se a empresa estipulou um crescimento x por mês, é preciso verificar se ela está conseguindo atingir e, se não, o porquê.

Dessa forma, a definição de OKRs permitem traduzir os objetivos da empresa em ações cujas métricas poderão comprovar se a estratégia empresarial está sendo ou não executada adequadamente.

Treinamento Ser Líder OnlinePowered by Rock Convert

Um dos grandes benefícios das OKRs, é traduzir a estratégia da organização para todos os colaboradores, de forma que todos fiquem alinhados, orientados e focados nas prioridades do negócio.

Adapte a realidade da organização

Mesmo que a metodologia OKR siga um modelo, com a definição de objetivos e resultados-chave, é importante personalizá-lo para a realidade de cada negócio. Assim, é possível adaptar o método para que ele se ajuste às características da organização e não tomar como parâmetro outros negócios.

Introduza o OKR em ciclos

É importante implantar a metodologia aos poucos, respeitando o tempo de adaptação de cada área. Dessa forma, a empresa pode selecionar uma área “piloto” e expandir os setores participantes a cada ciclo.

Tenha um líder no processo

Confie a alguém, com conhecimento suficientemente abrangente da organização, a responsabilidade de liderar a implementação das OKRs. Esse profissional deve dominar a metodologia e ainda preparar as equipes para introduzi-la no dia a dia do setor.

Faça avaliações constantes

A avaliação permite identificar sempre que algo foge do esperado. Portanto, é importante acompanhar o andamento de cada indicador de modo a ajustar as metas ou abordagem sempre que necessário. Para que isso funcione, é essencial que a empresa desenvolva uma cultura de aprendizagem em torno das metas e dos acertos e erros decorrentes delas.

A empresa deve ser receptiva a boas e más notícias, extraindo sempre o máximo de aprendizado de cada experiência.

Como essa metodologia pode ser aplicada pelo RH?

Metodologia OKR - como a RH pode implantar

O desdobramento da estratégia empresarial em OKRs permite que toda a equipe consiga compreender a ordem de prioridades que levará todo o grupo a alcançar os resultados esperados para o negócio. Ele permite que os objetivos de CEO sejam repassados em forma de projetos e planos de ação melhor compreensíveis e, de certa forma, mais realizáveis.

Sendo assim, o RH e toda a empresa podem ser orientados por esses objetivos para organizar seus esforços e estruturar suas ações.

A metodologia OKR segue alguns princípios básicos que devem ser respeitados inclusive na sua aplicação pelo RH. Confira-os a seguir:

  • relevância: os objetivos precisam ser importantes a ponto de serem facilmente memorizados pelos colaboradores;
  • dinamismo: os ciclos devem ser curtos e objetivos;
  • simplicidade: cada meta deve ser passível de mensuração, seja em números, taxas ou outros métodos;
  • desafio: as metas têm que tirar as equipes da zona de conforto, gerando certo desafio e ambição;
  • foco: o número de OKRs simultâneos deve respeitar o limite de 3 ou 4 por colaborador ou time;
  • transparência: os OKRs precisam ser públicos, mesmo para quem não estiver envolvido nas tarefas em vigor;
  • remuneração: o atingimento ou não de uma OKR não está relacionado à remuneração dos colaboradores;
  • descentralização: as OKRs são definidas de maneira paralela, tanto de cima para baixo quanto de baixo para cima.

Quais são os principais benefícios da metodologia OKR para o RH?

Entre os benefícios alcançados com a adoção da metodologia OKR pelo RH, estão os principais:

  • maior produtividade: as equipes têm a possibilidade de trabalhar com mais foco, motivação, desafio e clareza, o que aumenta a produtividade individual e coletiva;
  • maior envolvimento: pelo fato de os objetivos serem desenvolvidos na base da hierarquia, as pessoas acabam se comprometendo ainda mais com metas que elas mesmas estipularam;
  • foco e priorização: a equipe consegue ter uma visão mais clara sobre as camadas de priorização de cada área, assim como dos níveis hierárquicos;
  • alinhamento: por traduzirem a estratégia da empresa de forma desdobrada, permite que todos os colaboradores saibam o que é mais importante de ser feito aqui e agora;
  • motivação: as metas mais simples e realizáveis são mais motivadoras do que objetivos aparentemente difícil de alcançar;
  • cultura de resultados: com metas claras, a equipe consegue perceber a diferença entre esforços e resultados, aprendendo a valorizar a redução de subjetividades e o aumento de ações efetivas.

Apesar de a metodologia OKR ser poderosa para a melhoria dos resultados empresariais, sua implementação não ocorre de uma hora para outra. Além disso, ela exige uma diretoria flexível a ponto de aceitar a participação ativa da equipe no estabelecimento das metas.

Agora que você já conhece mais a fundo a metodologia OKR, que tal nos seguir no LinkedIn, Facebook e YouTube e ficar por dentro de todos os nossos conteúdos?

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-
WhatsApp Fale conosco!